25 fevereiro \2011
25 fevereiro \2011

Da Pra Ensinar Aquilo Que Não Se Ensina?

Ctrl+C Ctrl+V Curiosidades

Sabe aquela menina do colégio que faz pescoços virarem às 7h30 da manhã, quando chega com sono, o cabelo bagunçado, de calça jeans e tênis? Você não sabe explicar por que ela chama atenção, e suas amigas também não entendem como ela consegue jogar os cabelos para o lado em câmera lenta, mas a verdade é que, sem grandes truques de maquiagem ou roupas extraordinárias, a menina está sempre linda e todo mundo gostaria de ser como ela.


Sim, Os Jogadores de Basquete Não Gostam de Justin Bieber 01


De acordo com a jornalista Alessandra Garattoni, esse fenômeno que a antropologia ainda não explica se chama it girl. “Não é a conta bancária, não é a beleza incontestável, não é o closet privilegiado, não é a capacidade de fazer diferente: o que define uma it girl é seu carisma”, define Alessandra no livro It Girls, que acaba de lançar. “É aquele ‘algo mais’ indefinível que faz com que certas pessoas simplesmente brilhem mais do que outras”.

Para explicar melhor como funciona esse mundo de garotas privilegiadas pela natureza e representadas por Blair Waldorf, Serena Van der Woodsen e Aria Montgomery na televisão, Alessandra começou, há três anos, o blog It Girls. Quando sentiu que já estava na hora de encerrá-lo, tirou o conteúdo do ar e lançou o livro homônimo, em dezembro. Ele conta o que as it girls vestem, o que não vestem de jeito nenhum, como se comportam e dá dicas que vão de produtos básicos de maquiagem a como fazer um bom currículo.


Livro Blogueira
“Não adianta ter a bolsa e não saber usar”, provoca a ex-blogueira

Mas se it girls fazem parte de um seleto grupo de meninas que já nascem com um brilho natural, por que todas as outras deveriam dar atenção às its? Tentar ser como elas não seria viver frustrada? E, acima de tudo, como um livro pode ensinar algo que, segundo o prórpio livro, não se ensina? Segundo Alessandra, não é bem assim. “O propósito do livro – bem como o do blog que o originou – não é ser um “guia de como se tornar uma it girl”. Não existe receita de bolo para isso”, explica. “Trata-se apenas de uma compilação despretensiosa de dicas de estilo e comportamento baseada nesse universo que tanto inspira várias meninas”.

Alessandra acha que as it girls podem servir de modelo não só na hora de montar looks. As meninas são, também, exemplos de comportamento. “O livro pontua muito bem que de nada adianta ter a bolsa da vez se a pessoa não tem educação, não sabe se portar no ambiente de trabalho ou trata os outros sem gentileza. Não por acaso os capítulos 4, sobre etiqueta e comportamento, e 5, sobre mercado de trabalho, são os preferidos das leitoras”.

Se você não liga para as it girls e procura inspiração em outro lugar, ou em lugar nenhum, tudo bem. Mas, se você adora a Alexa Chung, a Olivia e a Mary Kate Olsen, fica a dica do livro.

Leia trechos:
“Um sapato de 90 reais é barato? Um jeans de 200 dólares é caro? E, entre estes dois, qual tem o valor mais baixo? Não, esta não é uma pergunta tola nem a resposta é tão óbvia! O que deve ser levado em conta na hora de definir o preço de uma roupa ou acessório é o CPU, Custo Por Uso. É ele, o CPU, o grande segredo do dinheiro bem
gasto. Peças clássicas e eternas têm duração prolongada e, por isso, merecem uma fatia maior do seu budget.”

“É irresistível querer marcar um recomeço com um novo tom nas madeixas. É muito comum sair do pé-na-bunda direto para a cadeira do cabeleireiro – sem escalas! Mas é bom ter cuidado: antes de qualquer atitude, avalie se o desejo de mudança é real ou apenas um tapa-buraco antimelancolia. Não que seja errado seguir essa fórmula, mas,
se a cabeça não está muito legal, são maiores as chances de, em vez de resolver uma insatisfação, ganhar outra!”

“[no capítulo de atitudes deselegantes] Invadir o espaço alheio: ouvir iPod no volume máximo (…); bater um papo e comentar o filme em tempo real em pleno cinema. (…) Falar mal publicamente de pessoas com quem você vive aos beijos e abraços: se você decidiu, por interesse, oportunismo ou seja lá o que for, se relacionar com alguém que não gosta, tenha o bom senso de conter a língua! As pessoas (que ouviram seus desabafos e depois veem seus abraços) reparam…”

It Girls – Todos os segredos de uma verdadeira it girl
Alessandra Garattoni
Editora Arte Ensaio
R$ 29,90

Via: I Girl

Compartilhe
Blogueira, Colorada, Gaúcha, Noiva e Publicitária, não necessariamente nessa mesma ordem. Mora em Porto Alegre a sua vida toda (26 anos). Faz faculdade de Publicidade e Propaganda no IPA, desde 2011. Criou o blog de humor Arreganho, em agosto de 2009. Um ano depois, lançou o Agregador À Toa na Net. Atualmente, administra o blog Youtoba também e a fanpage Piadas Chuck Norris. Criou o blog Profissão Blogueiro (a) para divulgar um pouco mais o seu trabalho e juntar todas as dicas que costuma dar diariamente para familiares e amigos que querem dar certo com blogs.
acompanhe nas redes sociais Instagram
Receba o conteúdo do Arreganho por e-mail:
Deixe seu comentário
Atenção Arreganhos Comentários via Facebook. Esteja logado lá antes de comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor, por isso, pense duas vezes antes de xingar alguém.
Regras:
Não permitiremos palavrões ou comentários ofensivos e obscenos; Tentaremos responder todos os comentários possíveis;
  • #28124
    curtidas Curtir
    #2555
    seguidores Seguir
    #455
    seguidores Seguir
    #5487
    seguidores Seguir
  • Receba o conteúdo do Arreganho por e-mail:
  • Sites Parceiros

  • Snapchat