10 outubro \2014
10 outubro \2014

Os sete serial killers mais apavorantes da história!

Curiosidades Listas

Algumas pessoas nascem para meter medo nas outras e fazem do assassinato um modo de vida bizarro. Alguns são considerados completamente insanos e assustam até médicos, enquanto outros agem por vingança ou quando simplesmente perdem o controle. Confira os serial killers mais assustadores e cruéis da história…

killer

Os sete serial killers mais apavorantes da história!

John Wayne Gacy é provavelmente a razão para várias crianças terem medo de palhaços, simplesmente porque esse marido e pai se fantasiava de palhaço para caçar crianças e cometer assassinatos. Por isso ficou conhecido como Palhaço Assassino. Gacy era amado pelas crianças por animar festas infantis e oferecer carona para quem precisasse. Ele foi preso em 1968, por abusar sexualmente de dois jovens e condenado a 10 anos de cadeia, mas conseguiu sair em 18 meses por apresentar bom comportamento. Quando saiu, virou um assassino de garotos e rapazes. Os atraía, geralmente vestido de palhaço, os torturava e matava na própria casa.

Os sete serial killers mais apavorantes da história!

No quarto, ele mantinha uma série de instrumentos de tortura, como algemas e facas. Para se livrar dos corpos, Gacy os enterrava no porão, mas quando ficou sem espaço os jogou em um rio próximo. Quando foi preso, a polícia encontrou nada menos que 29 corpos no porão e Gacy, mais cinco no rio. Ele foi condenado à 12 penas de mortes e 21 prisões perpétuas e enquanto aguardava a condenação desenhava quadros de palhaços que acabaram se tornando caros quando revendidos.

Os sete serial killers mais apavorantes da história!

Jeffrey Dahmer assustou até a polícia com sua maluquice sanguinária. Em 13 anos como serial killer, ele matou 17 homens e meninos, geralmente com métodos tão horripilantes que muitos passaram mal quando eles foram descritos no tribunal. Ele sequestrava suas vítimas e os torturava no apartamento dele, quase sempre perfurando o crânio deles ainda vivos. Dahmer chegou até mesmo a praticar canibalismo e comer o corpo de uma de suas vítimas. Ele só foi preso quando uma de suas vítimas conseguiu escapar do apartamento (o 213, que daria o nome de “O Canibal do Assassino 213” para ele) e deu de cara com um carro de polícia. Dahmer foi preso e condenado à 957 anos de prisão. Com dois anos de cadeia, ele foi espancado por um preso psicótico na própria cela e morreu por traumatismo craniano.

Os sete serial killers mais apavorantes da história!

Gary Ridgway matou pelo menos 70 mulheres ao longo de uma década no estado de Washington. Ele tinha um perfil comum, com emprego fixo e três casamentos. Ele geralmente escolhia prostitutas ou desabrigados e ganhava a confiança deles mostrando fotos de filhos ou outros conhecidos e contando uma história qualquer. Logo depois ele os estrangulava com as próprias mãos ou alguma corda. Após mais de 10 anos de assassinatos, Ridgway foi preso em 2001 e condenado à prisão perpétua. Ele fez um acordo com a Justiça americana: para evitar a pena de morte, concordou em dar a localização de todos as vítimas que ele assassinou. Ele está preso no Estado de Washington, com uma pena de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional. Pelo número de mortes confirmadas, Gary se tornou o serial killer que mais matou na história dos Estados Unidos.

Os sete serial killers mais apavorantes da história!

Theodore Robert Cowell, ou simplesmente Ted Bundy, foi outro serial killer que matou desenfreadamente nos EUA, especialmente na década de 70. Ele atraía mulheres e para isso utilizava o charme dele, segundo ele mesmo descrevia. Uma vez atraídas as vítimas, ele batia nelas com objetos pesados, como barras de ferro. Algumas das vítimas ele também mordia e estuprava suas vítimas. O perfil preferido por Bundy para matar suas vítimas eram mulheres descritas por ele como “bonitas, de preferência de cabelos escuros”. Após um julgamento que não demorou muito, Bundy foi condenado à morte e eletrocutado em 1989, no Estado da Flórida.

Os sete serial killers mais apavorantes da história!

Se forem contados apenas os assassinatos confessos (e não as acusações do tribunal), Henry Lee Lucas é o serial killer com mais vítimas da história. Nas estimativas da polícia, Henry matou 350 pessoas, mas ele estimou que estivesse envolvido em cerca de 600 assassinatos, juntamente com o cúmplice Ottis Toole (à direita na foto). Assim como outros serial killers, Lucas teve uma infância traumática e apanhava muito da mãe, ao ponto de perder um olho e precisar colocar um de vidro. Aos 24 anos, após cometer dois assassinatos, matou a própria mãe e se tornou um andarilho. Ele caminhava pelos EUA matando pessoas e aterrorizou pequenas comunidades rurais. Ele finalmente foi preso em em 1983 e condenado à prisão perpétua, por 11 assassinatos. Em 2001, aos 64 anos, morreu na cela de insuficiência cardíaca.

Os sete serial killers mais apavorantes da história!

Aileen Wuornos é uma das poucas mulheres serial killers registradas. Ela oi uma prostituta que matou sete homens entre 1989 e 1990. Durante quatro anos, teve um relacionamento com Tyra Moore, que sustentava com seus serviços como prostituta. Após denúncias anônimas, a polícia localizou o lugar onde ela e Loreci Inre Casan, sua nova companheira, dormiam. Quando foi presa, declarou odiar a vida humana e afirmou que mataria de novo caso fosse libertada. Em 2002, Aileen foi finalmente foi executada com uma injeção letal, após um prolongado exame psiquiátrico. Sua biografia foi tema do filme Monster, que rendeu a atriz Charlize Theron um Oscar de melhor filme.

Os sete serial killers mais apavorantes da história!

Edward Theodore Gein, ou Ed Gein, apesar de ter sido culpado pela morte de duas pessoas, é considerado um dos serial killers mais assustadores dos Estados Unidos. Para ter uma ideia, os métodos bizarros dele serviram de inspiração para assassinos fictícios, como o Leatherface de O Massacre da Serra Elétrica e Hannibal Lecter, de O Silêncio dos Inocentes. Além de matar suas vítimas espancadas, Gein também violava sepulturas e roubava cadáveres, para fazer roupas das peles dela. Ele chegava até a usar máscaras de pele humana tirada pouco antes. Quando foi preso, não chegou a ser julgado, por ser considerado mentalmente incapaz. Ele morreu em 1984, em um hospital psiquiátrico no estado americano de Wisconsin.

Compartilhe

Publicidade: ZipBr.com


Blogueiro, donos dos blogs Baratonta, Ah Não Diga e Energumenos.
acompanhe nas redes sociais
Receba o conteúdo do Arreganho por e-mail:
Deixe seu comentário
Atenção Arreganhos Comentários via Facebook. Esteja logado lá antes de comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor, por isso, pense duas vezes antes de xingar alguém.
Regras:
Não permitiremos palavrões ou comentários ofensivos e obscenos; Tentaremos responder todos os comentários possíveis;
  • #28124
    curtidas Curtir
    #2555
    seguidores Seguir
    #455
    seguidores Seguir
    #5487
    seguidores Seguir
  • Receba o conteúdo do Arreganho por e-mail:
  • Sites Parceiros

  • Snapchat