X

O universitário Sean Murphy trabalhava no laboratório com um conjunto de fotos de faces para um de seus experimentos e, ao folheá-las, percebeu que algumas feições começaram a se deformar. Sozinhas, as fotos estavam perfeitas, mas quando piscava, o efeito grotesco tornava a aparecer. Confira o vídeo que mostra a descoberta de Murphy. Faça o teste: mantenha os olhos na cruz central.




O efeito funciona a partir do processamento de uma imagem sobreposta a outra. Alguns detalhes da foto anterior são guardados e, quando acontece a troca, nossa mente funde a imagem atual com a memória da anterior. Ao alinhar os rostos para os olhos e apresentá-los rapidamente, torna-se muito mais fácil compará-los, o que deixa as diferenças entre eles bem extremas.

fernanda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.